3×1

Fala, nação! Estou de férias, poderia curtir pra caralho, mas também estou doente, 3 dias de molho já. Então tou num ócio da porra aqui em casa e pra sorte de vocês resolvi usar meu tempo pra escrever!

Hoje irei fazer uma coisa inédita no blog, 3 posts de vez, um pra cada dia de tédio que tive! Isso mesmo, 3 posts em 1 dia! 3 em 1! A galera das antigas lembrará dos equipamentos de som 3 em 1, tinha radiola, cassete (lá ele) e rádia. Agradava todo mundo.

Não sei se agradarei a todos, mas além desse post tem mais dois e as chances de agradar são maiores. Se bem que a chance de desagradar também. hehe Mas como dizem por aí, se eu quisesse agradar todo mundo faria uma festa open bar e não um post. Mais os viciados no blog terão uma boa dose de palavras. Aproveitem. Depois dessa irei ficar umas 3 semanas sumido!

Bom, um texto é falando sobre a situação que aconteceu fora de campo com o Bahia, o lance da interdição. Na verdade, como a interdição caiu, ele fala sobre algo que não podemos deixar morrer nessa história toda. Mesmo quem já está cansado dessa ladainha acho legal conferir.

Já o outro post nem toca neste assunto, passa longe! Afinal, somos um blog sobre o Baêa e o Baêa é um time de futebol. Portanto o post fala sobre o Bavice de domingo! Assunto que nem tocamos aqui na semana do clássico! Não daria pra fazer uma desfeita dessas, né?

Portanto, chega de papo!

CLIQUE AQUI PARA LER UM DOS TEXTOS.

OU CLIQUE AQUI PARA LER O OUTRO.

Depois vou olhar o que teve mais comentários, mais curtidas, mais tuitadas e mais googladas.

P.s: os comentários deste post ficarão desabilitados, pra que vocês possam comentar sobre o jogo ou sobre a confusão, cada qual em seu devido lugar. E aí, está esperando o que, miséria, clica num dos 2 links aí de cima ou nos dois ao mesmo tempo ou em nenhum, sei lá. ST!

Publicado em Destaques, Marcos Carneiro, Seleção por Marcos Carneiro. Marque Link Permanente.

Sobre Marcos Carneiro

Desde 1931 sou torcedor do melhor time do mundo: o Esporte Clube Bahia! Fui o 1º campeão brasileiro, em 1959, batendo o Santos (de um tal Pelé). Depois conquistei o Brasil novamente em 1988, ganhando do Inter, de Taffarel. Torço pro único bicampeão brasileiro fora do eixo Sul/Sudeste. E este ano irei buscar o tri. Sou o rei do Nordeste, sou pé-quente, sou lindo, sou popular na Ladeira da Fonte, sou brocador e juro que tento ser humilde, mas meu Baêa não deixa! BBMP! Siga https://twitter.com/carneiromarcos